Login

Register

Login

Register

Inovação em embalagens: conheça as principais tendências para a indústria de alimentos funcionais e suplementos

Inovação em embalagens: conheça as principais tendências para a indústria de alimentos funcionais e suplementos

Inovações voltadas para embalagens, incluindo formatos “pocket”, doses pré-medidas e de uso único, trazem conveniência para o mercado de alimentos e bebidas funcionais – além do fato de que tiram o estigma de que esses alimentos só podem ser utilizados por praticantes de esportes ou frequentadores de academia.

Uma geração mais jovem de consumidores está cada vez mais consciente sobre controle de peso e saúde e bem-estar gerais, e a relação desses aspectos com uma alimentação saudável. No Brasil, o consumo de suplementos tem registrado forte crescimento, e o país é um dos maiores mercados do mundo –pesquisas apontam que a maior parte desse público é formado por jovens entre 15 e 20 anos.

O perfil do público consumidor desempenha um papel crucial no crescimento da demanda por embalagens inovadoras, e essa vertente de mercado nasce impulsionada pelos novos padrões de compra do público jovem. Além da inovação, o uso de embalagens sustentáveis também é uma forte tendência. O olhar de mercado precisa estar sempre alinhado à necessidade de transporte e segurança alimentar desses alimentos –sobretudo para que tenham uma vida compatível com o seu ciclo de vendas.

Conheça as principais tendências de embalagens para esse segmento:

Embalagens flexíveis

Com um mar de novos produtos chegando às prateleiras a cada ano, os fabricantes são incentivados a adotar embalagens atraentes e criativas para chamar a atenção dos consumidores. A adição de recursos de segurança pode criar um obstáculo quando se trata de manter o apelo estético de um produto embalado. Por isso, uma tendência é a adoção de embalagens flexíveis que protegem contra a oxidação, umidade, desidratação, micróbios, bactérias, e outras ameaças. Esse tipo de embalagem economiza espaço e reduz o peso, o que é uma grande vantagem para armazenamento e transporte.

Sustentabilidade

A crescente preocupação com o meio ambiente e os efeitos a longo prazo do uso de certos materiais de embalagem tem levado a indústria a aderir outras soluções – como as embalagens “verdes”, que utilizam em sua composição materiais biodegradáveis. A troca de plástico por papel, ou por plástico biodegradável, por exemplo, já tem vários adeptos no Brasil.

As embalagens baseadas em papel têm o valor agregado de parecerem “naturais” e fornecem um excelente substrato de impressão, com potencial para a elaboração de gráficos de alta qualidade, o que pode ser excelente para adequar o produto ao público-alvo, por exemplo. Pesquisas apontam que os consumidores estão mais propensos a comprar marcas orgânicas premium se a embalagem for de aparência natural.

Alternativas baseadas em produtos biológicos

Além das embalagens baseadas em papel, os bioplásticos também têm sido alternativas cada vez mais frequentes ao plástico tradicional. Em comparação com as embalagens baseadas em papel, os bioplásticos crescem mais lentamente. Na Europa, por exemplo, o Plastics Europe, uma associação voltada para o setor estima que os bioplásticos representam atualmente 6% de todas as embalagens plásticas. Já a European Bioplastics (EUBP) espera que a produção global de bioplásticos aumente em 18,8% a partir de 2017-2022.

Embalagens “on-the-go”

Outra tendência são as embalagens unitárias para os produtos –tanto alimentos, quanto nutracêuticos. Além disso, produtos com uso único, com a embalagem com dosagem pré-medida, além da popularidade da embalagem tipo “bolha” também são tendências para o próximo ano.

Design e comunicação

Assim como as opções de materiais têm mudado, a comunicação também. Veja algumas das principais tendências:

  1. Minimalismo: Com embalagens minimalistas, tudo o que não é essencial sai de cena. O que fica são informações essenciais, com destaque, por exemplo, aos ingredientes – outra questão que tem recebido atenção dos consumidores.

  1. Gradientes brilhantes: Os gradientes dão a sensação visual de algo novo e fresco –a mistura de cores tem sido bastante explorada, principalmente quando se trata de produtos mais inovadores:

  1. Cores nude: As cores mais neutras também têm sido bastante exploradas no design de embalagem mais moderno. Os tons mais básicos e neutros são misturados a cores pastel, mantendo informações de rotulagem clara.

  1. Embalagens vintage: A estética retrô do design de embalagens se tornou bastante popular, especialmente para alimentos e bebidas. Vintage vende em primeiro lugar porque transmite autenticidade. E isso se reflete tanto na aparência quanto na sensação dos produtos. Além do uso de fontes vintage, os rótulos têm mais ilustrações, letras manuscritas ou padrões de cores retrô sendo usados ​​para transmitir a sensação de idade.

Deixar um comentário